fbpx
Meu cabelo, minhas regras

Meu cabelo, minhas regras

Eu já falei sobre padrões no post Fuja dos padrões, e expliquei a importância do amor próprio e da autoestima para desconstruir os estereótipos que a sociedade tenta nos impor.

Quando falamos da aceitação do cabelo crespo, precisamos entender, que não se trata apenas de estética. E sim de resistir à ditadura do liso e aceitarmos nossa identidade.

Por isso, a Transição capilar é tão importante não só para mudarmos o cabelo, mas também para refletirmos sobre o quanto aceitar as nossas raízes é importante.

“Mas mesmo que a sociedade tente me oprimir, sei que não sou obrigada! Meu cabelo, minhas regras!”

padrões da mídia

Acompanhe o Desventuras nas Redes Sociais

FacebookYoutubeInstagram

Facebook Comments

Ster Nascimento, 22 anos. Gosto do meu cabelo cacheado, do meu descontrole sem pé nem cabeça, do meu 8 ou 80 e da minha zarreza perceptível. As vezes sou um amor de pessoa.

4 Comments

Deixe uma resposta