fbpx
inspiração-cabelo-cacheado

Vai Vendo – Thaysa Santos

Oi gente, hoje vamos conhecer mais uma história de inspiração, aqui na categoria Vai vendo. Conheçam a Thaysa Santos, que não gostava do seu cabelo natural, mas resolveu aceita-lo como realmente é.

desventuras de uma cacheada

Thaysa Santos

“Passei minha infância em guerra com meu cabelo, a única forma que eu encontrava de “domar” toda aquela juba era prendendo ou usando tranças.

desventuras de uma cacheada
Por muitas vezes me senti inferior às minhas amigas da escola que tinham o cabelo liso e podiam usar ele solto sem nenhum constrangimento.

desventuras de uma cacheada
Não precisei passar pela transição mas passei pela aceitação que pra mim foi uma etapa bem difícil, mas hoje vejo que valeu a pena. Eu amo meus cabelos, me sinto livre e o único arrependimento que trago é de não ter aceitado ele antes.

Quer contar a sua história? Saiba como participar aqui.

Facebook Comments

Ster Nascimento, 22 anos. Gosto do meu cabelo cacheado, do meu descontrole sem pé nem cabeça, do meu 8 ou 80 e da minha zarreza perceptível. As vezes sou um amor de pessoa.

2 Comments

  • Jeh Asato

    18 de fevereiro de 2016 at 05:59

    Oi Ster, que legal a sua ideia de categoria aqui no blog, compartilhando histórias de outras blogueiras e leitoras!
    Eu nunca vou entender os estereótipos que a sociedade intitula e joga sob nossos ombros. Durante muito tempo tive muitos problemas com meu corpo porque sempre fui muito magricela. Só agora que tive um bebê é que dei uma engordadinha e acho que estou no peso ok (apesar de já precisar de exercícios físicos porque o panceps está dando olá)!
    Mas eu nunca imaginei que as moças de cabelos cacheados pudessem sofrer tanto preconceito, sério. Só depois de ter visto tantos depoimentos e protestos é que tenho compartilhado dessa causa (que não deveria ser causa, nem preconceito, nem nada, apenas um estilo).
    Parabéns por se aceitar como é Thay – porque é exatamente isso que você deve fazer, nada mais e nada menos. Não só você mas todas nós!
    Beijos!

    Responder
    • Ster Nascimento

      19 de fevereiro de 2016 at 21:13

      Sim Jéh, são tantos estereótipos desnecessários… Mas fico feliz que muitas de nós estão conseguindo desconstruí-los. Parabéns pelo bebê e não se apegue tanto ao corpo, também sou muito magrela e as vezes me estresso bastante. Mas é melhor aceitar que dói menos (tenho adotada essa política de vida)! hahahaha Um super beijo :*

      Responder

Deixe uma resposta